'Hialóides' 2015 Acrylic, enamel and oil on canvas 50 x 40 cm each © Santos Willian

Interview with artist Willian Santos

“I’m interested in the relationship between the abstract and the figurative. The challenge is to the viewer. I aim to challenge their perspective of reality and see how far my work will take them.” – Willian Santos in discussion with featherblend.

Please also find a closer look at the work of Willian Santos from his solo exhibition at the Sim Galeria in Curitiba, Brazil here: https://featherblend.wordpress.com/2018/09/03/a-closer-look-willian-santos/

featherblend. Could you tell us a bit about yourself and your background. Where did you study?

Willian Santos. I was born in 1985 in the city of Curitiba which is in the south of Brazil. I graduated in 2009 as a Bachelor of Visual Arts. I have been making art since the age of fourteen. I studied with the artist, Carla Vendrami who gave me my first lessons in painting. I then studied at the Federal University of Paraná with the artist Geraldo Leão. These experiences provided rich information which still informs my work today.

featherblend. Você poderia nos contar um pouco sobre você e sobre seu histórico? Onde você estudou?

WS. Sou de 1985 e nascido na cidade de Curitiba-PR, que fica ao sul no Brasil, onde me graduei em 2009 como Bacharel em Artes Visuais. Desde os 14 anos eu vinha produzindo arte urbana e, durante a graduação no ano de 2007, quando tenho as primeiras aulas de pintura com a artista e mestre Carla Vendrami, eu inicio a pesquisa em arte contemporânea e me dedico integralmente à profissão de artista. Posteriormente tive algumas aulas com o mestre e artista Geraldo Leão pela Universidade Federal do Paraná em um curso de extensão, o qual também acrescentou ricas informações para o percurso do meu trabalho atual.

featherblend. What is the arts scene like in Brazil?

WS. There is a strong art scene in Brazil and there are artists I really admire. The art scene in Curitiba is made up of really committed artists. Funding and studio space may be precarious but artists are never the less dedicated to their practice and advancing contemporary art. The picture differs in other regions of Brazil. I am concerned by the relationship between art fairs and galleries. Many critics, artists and curators seem to be consumed by the commercial relationship between the art fair and gallery rather than the art. This seems to be a similar situation around the world.

featherblend. Como é a cena artística no Brasil?

WS. É uma cena com trabalhos poderosos e com artistas realmente aficcionados por seu trabalho em arte. Aqui em Curitiba, percebo que os artistas estão muito profissionais e comprometidos com as suas pesquisas, que por mais que não saibam como vão conseguir fundos para o próximo trabalho ou para o aluguel do studio, buscam se manter íntegros aos seus propósitos com a arte contemporânea. Mas esta é apenas uma parcela e se refere ao lugar em que vivo. Eu não posso lhe afirmar nada generalizado do que acontece nacionalmente, porém me entristece perceber o quanto alguns críticos, artistas, curadores e museus institucionais estão sendo consumidos pelo privado em tendências que fortalecem interesses que não são da arte. Acredito que estamos, e não só aqui no Brasil, em um momento de mutação deste circuito atual de galerias e feiras, acredito num momento de união entre os artistas e em um circuito muito mais favorável e benéfico a todo o meio.

'Dossel Florestal' 2017 Acrylic, Araucaria Angustifolia bark, packaging, paper and polyurethane on canvas, 230 x 330 cm © Willian Santos

‘Dossel Florestal’ 2017 Acrylic, Araucaria Angustifolia bark, packaging, paper and polyurethane on canvas, 230 x 330 cm © Willian Santos

featherblend. There is an exciting energy in your artworks, as though they are caught between a state of forming and decaying or becoming. Is this reflective of where you are as an artist at the moment?

WS. This is an important theme in my work and practice. I am very interested in creating a sense of movement in my paintings. I also like to leave a trace of the process in my work. I am exploring the language of painting as a way to engage the viewer. I think the relationship between intention and the process of making creates an exciting tension or suspense in the viewer which is something I’m trying to capture. I am a young artist so the movement in my work may also be reflective of my context and place.

featherblend. Existe uma energia excitante nos trabalhos, como se eles estivessem entre um estado de formação e decadência ou devir. Isso é reflexivo de onde você está como artista no momento?

WS. Esta é uma questão importante na minha pesquisa, eu poderia levá-la para vários momentos. Criar uma condição de movimento aos meus trabalhos é algo que muito me interessa, eu sempre busco dar ânimo ao gesto e deixar um rastro presente do processo. Falando das pinturas que era a linguagem que predominava na exposição, mesmo que estes aspectos me interessem também quando trabalho com outras linguagens, me apetece trabalhar as qualidades da tinta a favor dos elementos do mundo representado, trazendo as diferentes texturas que este material possibilita para que o observador possa ver a própria coisa representada antes que a pintura em si. E eu acho que é isso, junto ao procedimento e a intenção colocada durante o processo que nos deixa este estado de excitação, num jogo de suspense entre a pintura e o real.

Eu ainda sou um artista jovem e com certeza este movimento está junto ao meu momento.

'Etéreo Acrylic' 2015 Encaustic and oil on canvas, 190 x 170 cm © Willian Santos

‘Etéreo Acrylic’ 2015 Encaustic and oil on canvas, 190 x 170 cm © Willian Santos

featherblend. What are your main artistic influences? Are there any particular artists you’re inspired by?

WS. During the beginning of my career I studied several artists and their methods as a way to inform my own practice. I often incorporated other artist’s styles in my early work as a way of learning and developing my own style. I am also influenced by experimenting and working in the studio. But I really admire the work of Jasper Johns, Matisse, Caspar Friederich, Philip Guston, Rodin, Edward Hopper and Anselm Kiefer.

featherblend. Quais são suas principais influências artísticas? Há algum artista em particular pelo qual você é inspirado?

WS. No começo da minha investigação em pintura sobre tela eu tinha como hábito incorporar, durante o processo de trabalho, diversos artistas da história que vinha estudando, escutando músicas de época e experimentando seus gestos pictóricos, afim de compreender em sensações o que de fato foram aqueles momentos de construção destas grandes obras que constróem a História da Arte. Eu não poderia listá-los pois são muitos. Na minha construção eu me influencio, me aproprio, me refiro, cito, me defronto e defronto-os para, com discernimento, os incorporar da melhor forma no meu pensamento junto a todas essas infinitas influências que recebemos influxo pela tecnologia diariamente. Mas eu gosto muito de Jasper Johns, Matisse, Caspar Friederich, Philip Guston, Rodin, Edward Hopper, Anselm Kiefer.

featherblend. You’ve said that you use a “process of self-provocation with intent of creating different work methods, avoiding a style or a repetitive procedure”. Can you tell us a bit more about your technique? Do you start with an idea in mind or does meaning come through during the process of making?

WS. The idea of ​​finding a set method for work is something that terrifies me. What excites me in each new job is to find new challenges. I need fresh provocation and inspiration to start a project. I like to work with the ideas that are already in my mind but I also experiment and find new possibilities.

featherblend. Você disse que usa um “processo de auto-provocação com a intenção de criar diferentes métodos de trabalho, evitando um estilo ou um procedimento repetitivo”. Você pode nos contar um pouco mais sobre sua técnica? Você começa com uma ideia em mente ou o significado aparece durante o processo de criação?

WS. A ideia de encontrar um método para o trabalho é algo que me aterroriza, então o que me incita em cada novo trabalho é encontrar desafios para tal. Por um viés do conteúdo ou do procedimento, há de haver alguma provocação que me estimule a manifestar descobertas que possam enriquecer a pesquisa. É uma mistura entre algumas ideias em mente e as coisas que surgem no processo, eu nunca sei como um trabalho vai ser antes dele ficar pronto, mas acho que o significado surge antes da mente.

'Ádito' Acrylic, encaustic and enamel on canvas, 220 x 180 cm, 2016 © Willian Santos

‘Ádito’ Acrylic, encaustic and enamel on canvas, 220 x 180 cm, 2016 © Willian Santos

featherblend. You’ve mentioned that your artworks “allow the audience to simultaneously go beyond and fall short of the image, a state of suspension.” What are the challenges in producing artwork that walks this tightrope?

WS. I think of this suspension as a hesitation. I’m interested in the relationship between the abstract and the figurative. The challenge is to the viewer. I aim to challenge their perspective of reality and see how far my work will take them. It’s very challenging to know where the viewer sits in this interplay.

featherblend. Você mencionou que suas obras de arte “permitem que o público vá além e fique aquém da imagem, um estado de suspensão”. Quais são os desafios na produção de obras de arte que andam nessa corda bamba?

WS. Penso esta suspensão como uma hesitação. Eu não sei o quanto isto está sendo visto ou sentido, mas existe no trabalho um jogo entre o abstrato, o figurativo e a perspectiva, que estão interessados em dispor um ambiente crítico aos olhos, como se a mente não coincidisse com os aspectos do que vê.

Os desafios se põem ao espectador, se ele verá o perigo e recuará ou seguirá adiante indubitável, entre o que lhe é aquém é além.

‘Recôndito Plasmado’ @ Sim Galeria, Curitiba, Brazil 2018 installation view

‘Recôndito Plasmado’ @ Sim Galeria, Curitiba, Brazil 2018 installation view

featherblend. What have you got planned next?

WS. I plan to develop my practice, with new research and new work. I have also been searching for residencies outside of Brazil.

featherblend. O que você planejou a seguir?

WS. Recentemente eu saí da galeria que me representava, então é um novo ensejo, de autonomia. Também participo neste momento no Parque Lage no Rio de Janeiro da exposição Queermuseu_Cartografias da diferença na arte brasileira, e venho buscando por residências artísticas fora do Brasil.

Eu planejo continuar atento ao propósito, buscar por novos desafios na pesquisa e desenvolver algum tipo de reflexão para o nosso tempo.

For more information please visit

https://www.williansantos.com/

https://featherblend.wordpress.com/2018/09/03/a-closer-look-willian-santos/

This entry was published on January 15, 2019 at 11:05 am. It’s filed under Artists, World Art and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: